Notícia postada em: 03/06/2019
Estudantes de Caxias do Sul são Vice-Campeões em torneio mundial de robótica



No dia 28 de maio, os integrantes da Equipe de Robótica Tecnoway, da Rede de Ensino Caminho do Saber, rumaram a Montevidéu, no Uruguai, para disputar mais um torneio mundial de robótica. Os oito integrantes da equipe, liderados pela vice-diretora da Rede, 
Alexandra Valença Colvara, e acompanhados por três mentores conquistaram os títulos de 2º Lugar Champion's Award e 1° Lugar na Performance do Robô.
 
O torneio disputado trata-se do Plan Ceibal FLL Open International, etapa internacional do maior campeonato de robótica do mundo. Participaram da competição 700 jovens, entre nove e 16 anos, divididos em 66 equipes de 25 países do mundo. O Brasil destacou-se com oito equipes representantes.
 
 Número de equipes competindo por país: Alemanha (2), Argentina (1), Austrália (1), Bolívia (1), Brasil (8), Chile (3), Colômbia (2), Coréia (2), Costa Rica (1), Espanha (2), Estados Unidos (4), Estónia (1), França (3), Grécia (3), Guatemala (1), Honduras (1), Israel (4), Itália (1), México (3), Nigéria (1), Paraguai (1), Peru (2), Romênia (1), África do Sul (2), Turquia (1) e Uruguai (13).
 
A equipe campeã do torneio também é brasileira, trata-se da Big Bang do SESI Birigui de São Paulo.
 
Sobre o projeto de pesquisa
 
Nesta etapa do torneio, as equipes foram incubidas de encontrar um problema considerado interessante e passível de solução inovadora. Em 2019, a competição desafiou as esquipes a encontrarem uma solução para algum problema dentro do tema “Into Orbit”, voltando-se a problemas físicos ou psicológico dos astronautas durante explorações espaciais.
 
Alexandra Valença Colvara, explica como foi o processo para a Equipe Tecnoway,  “após inúmeras pesquisas em livros, artigos e profissionais da área, identificamos que o maior problema enfrentado pelos astronautas em suas viagens espaciais é a perda de massa muscular. Como não há gravidade, os músculos são menos necessários, causando atrofiamento muscular total”. De acordo com Colvara, as consequências desse problema são: perda de capacidade cardíaca e respiratória; falta de sustentação corporal quando retornam a terra; danos neuromotores irreparáveis; dores extremas em todos os músculos do corpo.

A solução
 
A Tecnoway, após muitas pesquisas e trabalho em equipe chegou a uma solução. O “EletroEX”. trata-se de um traje especial para exercício físico no espaço. Ao ser utilizado durante o exercício, esse traje fará estímulos elétricos, que aumentam em até 6 vezes a retenção de massa muscular, ou seja, ela é 6 vezes mais eficaz que outras soluções. Diminuindo drasticamente a perda de massa muscular, essa solução ainda aumenta a circulação sanguínea e reduz a perda de densidade óssea.
 


Deixe seu comentário